Tiro ao Prato Pomerode

WhatsApp:: (47) 99124-3066
 
 

Espingardas

"A coronha que atira!"

Esta máxima, de princípios do Século 19, se tornou base fundamental do tiro com espingardas, principalmente, no tiro ao vôo. As coronhas devem ser de adaptação individual (pois "é ela que atira"), enquanto que os canos e "chokes" apenas executam as ordens por ela emanadas. Uma coronha apropriada substitui a alça de mira.

Existem três medidas importantes (mostradas no desenho ao lado) para qualquer coronha e que têm um efeito definitivo para o sucesso do tiro:

A) Comprimento: deve ser de acordo com a largura do peito e o tamanho dos braços de cada um. Superficialmente, o comprimento pode ser determinado com o braço dobrado em ângulo de 90 graus, colocando-se a coronha junto ao antebraço, de modo que a soleira apoie-se no braço (na junção deste com o antebraço) e a falanjeta do dedo indicador envolva o gatilho.

Uma coronha comprida pode machucar a axila ou os músculos do peito, não conduzindo a um tiro eficiente. Por outro lado, uma coronha curta produz um "coice" mais forte e poderá causar danos à bochecha do atirador.

B) Altura de crista: se a crista é muito baixa, o olho do atirador também ficará baixo quando a arma for apontada e o tiro irá atingir abaixo do alvo. Se a crista é muito alta, o oposto é verdadeiro. Certamente, o atirador estará colocando a arma de encontro à sua bochecha, sempre do mesmo modo e mesmo local, para todos os tiros.

C) Caimento na altura da soleira: do caimento da coronha dependerá a inclinação do(s) cano(s). Um caimento correto contribui para um correto alinhamento da visada e obedece à necessidade de não permitir tiros altos ou baixos.

A altura de crista de 41 mm e o caimento na soleira de 63 mm são médidas consideradas ideais por, pelo menos, 95% dos caçadores. Para o tiro de "skeet", os básicos são 39,5 e 63,5 mm, respectivamente. Para "trap", fossa olímpica e pombo, a coronha deve ser mais reta, com menos caimento na crista e na soleira (36,5 e 41 mm, respectivamente). Como os alvos devem ser atingidos enquanto subindo na trajetória, essas medidas reduzem o risco de mirar baixo.

Algumas coronhas têm um desvio lateral ("cast off"), de 4 a 6 mm, que permite apontar e visar mais rapidamente. Usa-se fazê-lo em coronhas de espingardas para tiro de "skeet", armas de caça para tiro ao vôo e "pombeiras". Quaisquer alterações nas medidas da coronha somente devem ser executadas após algum tempo de uso da arma. Para cada tipo de tiro, deverá ser usado um determinado tipo de coronha.

Você está aqui: Home Tiro ao Prato Espingardas

Informações:

C.R.E. Botafogo Tiro ao Prato Pomerode está funcionando nos dias de treinos.

  • +55-47-99124-3066
  • +55-47-99124-3066

Curta Nossa Página!